Bálsamo-do-perú

Abas primárias

Nome científico: 
Myroxylon peruiferum L. f.
Sinonímia científica: 
Myroxylon balsamum (L.) Harms, Toluifera peruifera (L.F.) Baill., Myrospermum pedicellatum Lam.
Família: 
Leguminosae
Partes usadas: 
Folhas, frutos, óleoresina
Princípio ativo: 
Resinas (até 80% de ácido cinâmico, principalmente); óleos voláteis (50-65%, benzoato de benzilo, cinamato benzilo, assim como outros com nerolidol); cinameína (50-70% em bálsamo peruano, 10-30% em Tolu bálsamo).
Propriedade terapêutica: 
Antiinflamatória, expectorante, antisséptica
Indicação terapêutica: 
Feridas, úlceras, sarnas, tosse, bronquite, catarro, dor de cabeça, reumatismo, torcicolo, tuberculose.

Origem
Bálsamo-do-peru é o bálsamo obtido a partir de incisões no caule da madeira de Myroxylon balsamum (L.) Harms. A extração tem origem em El Salvador.

Referências históricas
A história medicinal do bálsamo-do-perú começou com os índios da América do Sul e Central, que a utilizavam para parar o sangramento e promover a cicatrização de feridas mediante estímulos na pele. Foi também conhecido por ter efeitos diuréticos e utilizado para expelir vermes.

O bálsamo tem sido utilizado em odontologia para o tratamento de alveolite (extração pós-alveolite) e como componente de material dentário. Já foi amplamente usado no tratamento da sarna e tem sido utilizada em forma de supositórios para tratar hemorróidas.
 
Composição do óleo essencial
Há um trabalho de pesquisa que visa extrair e determinar a composição do óleo essencial do bálsamo-do-peru por dois diferentes métodos de extração,  para além da destilação descrito na Farmacopéia, e comparar os resultados entre eles.
 
A pesquisa tenta ainda conceber um novo método de HPLC, que serve para detectar e quantificar os principais componentes, que pode ser útil no seu controle de qualidade. Leia o trabalho completo em Contribution to the analysis and quality control of Peru Balsam.
 
Uso medicinal
Suas folhas e frutos atualmente são usados em preparações tópicas para o tratamento de feridas, úlceras e sarnas. Tem sido empregado também como aditivo de xaropes para tosse e de produtos para inalação, com propriedades antissépticas e expectorantes. Os índios da Amazônia tem usado sua resina (bálsamo) para abcessos, asma, bronquites, catarro, dor de cabeça, reumatismo, torcicolo e tuberculose.
 
 Cuidado
Bálsamo-do-perú só pode ser aplicado externamente e não internamente por causa de efeitos alérgicos secundários.

Outros usos
Além da indicação para tratamento de feridas e infecções tópicas, também é empregado como agente aromatizante na indústria de alimentos. Atualmente faz parte de várias preparações farmacêuticas e perfumes. 

Bálsamo salvadorenho em vídeo
 Ouça neste vídeo a Canção do Bálsamo Salvadorenho
 Este outro vídeo mostra os primeiros passos para a extração do bálsamo
Referências

GOOGLE IMAGES de​ Myroxylon peruiferum

 

 

Galeria: